Nyah! Fanfiction

Um Irmão Para Se (Odiar) amar. escrita por Amizitah

Capítulo 16
Capítulo 16 - A lesma assassina.

Notas iniciais do capítulo

Oieee!!
Pessoal, primeiro aviso do dia: Como todos pareceram de acordo sobre eu postar aos domingos, daqui em diante a postagem será neste dia, ok?
Segundo aviso: Eu ando tento a impressão de que a história não esta tão boa quanto antigamente, se isso for verdade, me fale oque precisa ser melhorado nos reviews que farei os ajustes que faltam ;D.
Bem, como sempre, OBRIGADÃO MEUS LINDOS! Amo receber seus reviews com as opiniões de cada um! Não fazem ideia da motivação que isso dá! E espero que continuem assim.
P.S: Vou responder os reviews qualquer dia desta semana porque eu estou em semanas de provas e não dá para responder tudo hoje!!
Bjks meus lindos!!
Ami ~



Vinícius –




– Caraaamba!! Essa floresta é enorme mesmo! – Caleb passou o braço pelo meu ombro, berrando que nem louco no meu ouvido – Cara! Isso vai ser muito louco!


Eu não mereço...

– DESGRUDA DE MIM CRIATURA! É SÓ MATO E ACABOU! – Empurrei a coisa ruiva e melequenta de mim e encarei a dupla de preguentos na minha esquerda – E VOCÊS AI?! ATÉ QUANDO VÃO FICAR BABANDO EM CIMA DE MIM?!

A guria que estava agarrada ao idiota supremo da dinastia tarada da Califórnia parou com a pegação para me encarar de cara feia.

– Ninguém está babando em cima de você! São só seus olhos que não desgrudam da gente!

– EU NEM ESTARIA OLHANDO SE POR ACASO NÃO ESTIVESSEM SE ENGOLINDO NA MINHA FRENTE! – Pirei a cabeça de vez quando aquela guria teve a OUSADIA de falar aquilo para mim.

ONDE FOI PARAR A DECÊNCIA DO MUNDO?!

Parte do meu ódio interno pela falta de reação do Paul com aquilo diminuiu quando ouvi a porta da cabana se abrir.

ALELUIA MEU PAI! A PIRRALHA CHEGOU!!

– A energia que emana de vocês é ótima. Mal posso esperar por esse passeio – Falou a criança enquanto descia as escadas e o Matt trancava a porta da cabana atrás dela.

Cruzei os braços e procurei ignorar o casal de antas de voltou para a pegação.

– E qual foi o motivo da demora? – Tirei os olhos dela e encarei o Matthew – Ele também tentou te assediar antes de sair?

Em vez de gritar comigo, como de costume, ela apenas sorri para mim com o Matt que descia as escadas logo atrás e diz:

– E também cheiramos umas carreirinhas junto com vodca e limão antes de fazermos um filho e virmos para cá. Foi divertido.

Revirei os olhos antes de resmungar alguma coisa e voltar a encarar o cara que tinha acabado de ficar do lado dela.

– Suas tentativas de me tirar do sério estão começando a funcionar Matthew. Agora a pirralha já está falando em ter filho com você! – Apontei para a pirralha.

O masoquista apenas começou a rir e tocou o meu ombro mesmo sabendo que eu tinha uma grande vontade de mata-lo desde aquele santo dia.

– Fica tranquilo cara, pelo menos não fui eu quem pegou ela pelas suas costas. Se algo acontecer, farei o favor de te avisar antes.

HAHA! O CARA AINDA ACHA QUE ALGO PODE ACONTECER!

– Você adora sonhar alto não é Matt – Sorri para ele enquanto jogava a mão dele para fora do meu ombro como se fosse um inseto – Não vai ficar com ela antes dessas férias infernais acabarem. Tenha certeza disso.

July soltou um discretamente estrondoso e passou direto por mim.

– Você não sabe o quanto eu tremo com suas ameaças – Falou ela quanto caminhava para o meio do mato.

– QUAL É A DA REBELDIA CRIATURA?! – Virei para ela com sangue nos olhos – EU SOU O IRMÃO MAIS VELHO AQUI!

– Mas não sou eu quem está dando chilique por uma provocaçãozinha – Ela virou o rosto e deu um sorriso diabólico enquanto eu mudava de cor de tanta raiva.

Ela me paga... Ah se me paga...

– Ora vejam só. Até que a garota tem estilo – Ever voltou a dar a graça de sua presença depois de quase cinco minutos sem oxigênio – Querendo impressionar alguém?

Parei tudo que eu fazia para prestar atenção na reação da July, foi então que o sorriso diabólico dela sumiu quando olhou para os pegadores.

– Não do jeito que você está tentando fazer, Ever – Falou daquele jeito malvado que me fazia rir pela tentativa, mas não é que a Ever ficou um pouco intimidada.

Mas claro que o idiota do Paul continuou sem reagir, porque ele é um... Nem vou falar porque é óbvio.

– Como você tem a coragem de falar assim comigo garota? – Ever FINALMENTE parou de se esfregar na anta calada para enfrentar a pirralha – Ao contrario de você, pelo menos eu tenho um namorado que não me usa para afastar ninguém!

EEEITA MAIS A COISA ESTÁ SÉRIA MESMO!

– Isso é o cumulo da cegueira, meu pai – July bufou e passou a mão na nuca antes de olhar para a Barbie – Eu realmente prefiro não ter namorado ao ficar com o Paul. A criatura te olha como se fosse a lasanha que comemos semana passada.

– É verdade cara, é verdade – Caleb ressurgiu, concordando com os braços cruzados, mas a garota tinha o meu sangue, e ignorar retardados era nossa especialidade.

Bem, no final das contas a Ever ficou rosa, verde, azul, vermelha e quando finalmente pareceu que ia falar alguma coisa, Paul dá um sinal de vida do lado dela.

– Você... – Não foi exatamente uma frase, mas foi o suficiente para eu, Ever, Matt, Caleb e pirralha virarem a cara para ele.

A pirralha tirou a mão da cintura e simplesmente encarou ele sem interesse.

Pelo menos foi oque me pareceu.

– Eu oque Paul? – Ela ergueu uma sobrancelha e ele pareceu ficar rosa...

Não perai...

PAUL COROU?!

– Nada, só parem logo com essa briga sem sentido – Mudou de assunto de forma tão forçada que todo mundo percebeu.

É um idiota mesmo.

– Sem sentido é essa cara de bestão que acabou de fazer – Entrei na conversa e então aqueles olhos de cor esquisita finalmente olharam alguma coisa além da Ever hoje.

Paul deu uma de quem não entendeu nada e então foi até a Ever e pegou a guria pelo pulso.

– Vamos logo gente, vai escurecer e eu realmente não quero cair num buraco ou coisa do tipo – Falou enquanto puxava a guria para a floresta e passava batido pela July que pelo jeito fez uma cara feia quando ele ignorou sua existência.

Caleb olhou da July para o casal preguento e então franziu as sobrancelhas.

– Credo Paul, nunca te vi tão frio com uma garota – Comentou enquanto ele fugia de nós – E pensar que você pareceu tão preocupado com ela naquela festa...

– Lógico que fiquei – Paul parou de andar e olhou o Caleb – Eu estava tentando proteger ela do cara mais problemático que poderia ter se metido, mas parece que ela nem liga.

Caleb coçou a cabeleira ruiva e abriu um sorrisinho.

– Ah! Acho que isso nem importa mais mesmo, em vez de ficarem contra o Matt todo mundo te odeia, então o problema é seu...

– Cala a boca Caleb, esse assunto já está enchendo o saco, sério – July cortou ele e então o cara deu de ombros.

– Tá legal, já entendi.

Meu pai que drama todo é esse... Chega dá náuseas.

– Já chega de discórdia por hoje, ok? – Toquei a cabeça da pirralha como se ela fosse uma pirralha mesmo – Vamos todos ser amiguinhos, dar as mãos e... MERDA PAUL, JÁ ESTÁ DE PEGAÇÃO COM A EVER?!

Paul afastou a garota dele e fez cara de anjo.

– Não fiz nada.

– Então põe uma coleira nessa garota e arrasta ela pela floresta enquanto a gente caminha – Revirei os olhos e comecei a seguir por uma trilha no meio do mato – Vamos logo.

Matt deu outra risadinha atrás de mim e então me seguiu junto com a pirralha.

– Vamos ouvir seu irmão antes que a coisa fique séria – Falou em voz baixa para a garota, mas eu ouvi tudo, claro.

– E dá para ficar mais sério? – Ela disse na cara dura, sem ligar para mim.

Calma Vinícius... É só ignorar e observar o mato.

Isso se não houver mais pegação.


July -



EU QUERO MINHA CAAAMA.


– Isso é um saco – Reclamei em voz baixa para que o ser sexy ao meu lado não ouvisse e então encarei o Paul com meu maravilhoso bico – Pelo menos ele parou de beijar a garota.

Eu sinto que seguro um fogão a lenha em vez da famosa vela que todo mundo fala. Dá para sentir no ar a atmosfera melosa, e nojenta de atração entre o Paul e a Barbie Ever.

E EU BEIJEI ESSE DESGRAÇADO!

MEU PAI QUE ÓDIO MORTAL EU SINTO AGORA! E PENSAR QUE JÁ ACHEI ELE UM CARA BACANA SÓ PORQUE ELE ME LEVOU NUMA PEDRA GIGANTE!

Aliás, porque ele me mostrou aquilo mesmo?

Sei lá, Paul é um esquisitão que adora ser assediado e assediar, mas claro que não farei isso.

...

Sério. Não farei.

Não importa se ele beija bem, é bonito pra caramba, surfa, já me salvou não sei quantas vezes e é o cara mais engraçado com quem já andei.

Nem pensar.

– Não sei se você percebeu, mas você não para de olhar para ele desde que nós saímos de lá.

Eu tremi dos pés a nuca quando ouvi a voz do Matt.

MEU DEUS, ELE AINDA ESTAVA ALI!

– Quem? – Me virei para ele, claramente fingindo de besta.

– O Paul – Respondeu mesmo assim.

– Ah, isso não é nada. Só estou tentando ter certeza se ele é tão idiota como tem se mostrado.

Matt deu de ombros.

– Paul é um cara legal apesar disso. Acho que você já viu o quanto ele gosta de ser gentil as vezes.

Heim? Matt estava defendendo o Paul ou é impressão minha?

– Ãhn... É, mas isso não vale se ele fica tão imbecil perto de uma garota com peitos. Não é que eu seja malvada, mas a Ever não é a melhor das garotas que se pode ter uma relação no mínimo decente.

– Concordo. E digo isso porque eu já tentei ficar com ela uma vez – Matt olhou para a garota – Ela fazia comigo a mesma coisa que faz com o Paul, só que um pouco pior, mas houve uma confusão naquela época e deu tudo errado.

Opa, uma história interessante.

– O que aconteceu?

Ele olhou para mim e abriu um meio sorriso antes de falar.

– O Paul se apaixonou por ela, foi isso.

O PAUL OQUE?!

– COMO ISSO FOI POSSIVEL?! – Exclamei, completamente chocada ao imaginar o Paul todo amores para a Barbie.

Apesar da minha cara, Matt continuou tranquilo e disse:

– Foi repentino, porque eu estava prestes a dar uma chance a Ever, mas quando eu já ia conseguir... O Paul aparece com uma cara que me deu medo e puxa a garota para ele dizendo que ela não merecia ficar comigo ou algo do tipo.

Esquisito...

– Isso não parece o Paul. Tem certeza que ele gostava da Ever?

– Absoluta. Mas o grande problema foi que a Ever não gostava dele e uns dias depois nós ficamos juntos – Matt franziu os lábios – Como você disse, ela não é uma garota para namoros. Ela era doida possessiva, e só queria ficar se agarrando em mim como se tudo dependesse daquilo.

Bem a cara da Ever.

– Então o eles são um par perfeito – Resmunguei, voltando a encarar os dois – Ele parece gostar disso e a Ever é bonita de qualquer jeito.

– Bonita? – Matt deu uma risada – Você acha isso porque nunca ficou muito tempo com ela. Depois de um tempo você se cansa.

Virei a cabeça para o lado, procurando qualquer defeito no corpo dela que pudesse torna-la cansativa.

– Não parece – Admiti com uma careta, desistindo de encontrar algo.

– Acredite, é verdade – Ele fez uma pausa e então deu uma boa olhada para mim – Um bom exemplo: Se for comparar você e ela agora, você seria a melhor escolha.

CARA!! DEPOIS DESSA EU VOU RIR POR DIAS!

Pior que eu ri mesmo e então neguei com a cabeça.

– Fala sério Matt, eu não tenho metade daquilo – Falei ainda rindo um pouco.

– Ah July! Se olha no espelho – Matt parou de andar e me segurou pelos ombros para que eu olhasse ele – Você é muito mais bonita que ela porque você não força tanto a barra para ficar legal o tempo todo, e ela força e muito.

Engraçado, eu só estava vestida num short de malha preta, uma regata vermelha longa e tênis de corrida.

Tudo bem que adquiri mais corpo com minha dieta, mas não é para tanto...

– P-para com isso... Está exagerando só porque brasileiras tem alguma – muita – fama mundial.

Os maravilhosos olhos de chocolate derretido dele me pegaram de surpresa quando me encararam, e logo tive uma vontade imensa de desaparecer dali de tanta vergonha.

– É sério.

– Ah, Matt – De alguma maneira consegui me afastar um pouco dele, e limpei a garganta antes de dizer alguma coisa – Por favor né, me mostre um motivo para que eu seja melhor que ela.

– AAAAAAAAAAAAA SOCORRRRROOOO!

Meu sangue virou gelo quando ouvi o gritinho super agudo da Ever pertinho de mim.

– MEU DEUS, OQUE ACONTECEU?! – Vinícius virou para trás branco como um fantasma por causa do susto e então todo mundo olha para a Ever no momento que ela começa a correr e a pular ao mesmo tempo.

– TIREEEM ESSA COISA NOGENTA DE MIIIIIM!

Fiquei confusa por alguns segundos enquanto ela berrava milhares de coisas ao mesmo tempo, e então quando ela vira as costas para mim é que eu vejo oque está atacando ela.

– Vinícius! Tem uma lesma gigante no pescoço dela! – Gritei para o guri que tentava parar a garota e logo ele parece encontrar a lesma gigante que andava pelo pescoço dela.

– Ah! É só uma lesma – Paul fica atrás da garota e observa o bicho passear nela.

– UMA LESMA?! TIRA ESSE TROÇO DE MIM! TIRA! TIRA! TIRAAAAAA! – E então a Ever começou a chorar e pular mais ainda.

– Perae! Eu tiro esse bicho dai, fica quieta! – Caleb aparece no seu modo macho pra caramba e teve a ideia genial de agarrar a garota desesperada para tirar a coisa do pescoço dela, mas a lesma gigante é mais inteligente que o Caleb e resolve entrar dentro da camisa da Ever, exatamente na parte perigosa.

– Droga! O bicho entrou na camisa! OQUE EU FAÇO?!

– FALA SÉRIO! TIRA LOGO ESSE NEGÓCIO DAI! – Vinicius berrou quase tão desesperado quando a Ever.

– Mas a lesma esta no...

– ENFIA LOGO A MÃO E TIRA ESSA LESMA! – Falou o bocó, sem entender o lugar critico em que o bicho se meteu.

– TIRA LOGO DE MIM SEU IDIOTAAA! EU VOU MORREEEER!

Caleb soltou um som irritado e pareceu desistir.

– TUDO BEM! FORAM VOCÊS QUEM PEDIRAM!

AI MEU DEUS ELE VAI ENFIAR A MÃO NO...

– CALEB SEU LOUCO! NÃO FAZ ISSO! – Dessa vez fui eu quem berrou quando percebi oque ele ia fazer, mas foi tarde de mais e de uma vez, ele enfiou a mão dele dentro da camisa da Ever.

Matt arregalou os olhos.

– Caramba, ele fez mesmo...

– AAAAAAAAAAA MEUS PEEEEEITOS!

Caleb tira a mão da camisa dela logo depois com a lesma gigante na mão.

– TIREI! – Ergueu a lesma para todo mundo ver e então a Ever cai no chão como uma folha de bananeira.

– Não é que a lesma era grande mesmo? – Vinícius ignorou completamente a Ever e admirou a lesma.

PELO AMOR DE DEUS!

Enquanto todo mundo observava a lesma, JUSTO EU tive que correr até a garota no chão para ver se ela tinha vida.

Pelo menos o Paul foi depois que me viu correr...

– Ever? – Sacudi os ombros da garota, mas ela parecia estar em choque – Ever acorda garota! – Sacudi ela mais e então Paul fez um rosto preocupado.

– Porque ela não acorda?!

– E eu tenho cara de quem sabe a resposta?!

– Mesmo assim! O que vamos fazer agora?!

Foi então que algo lindo aconteceu.

– Caleb, cadê a lesma? – Matt perguntou, notando que a criatura gigante não estava mais na mão dele.

– Não sei, eu acho que ela caiu no mato.

– Não, ela não está no mato – Vinícius falou enquanto olhava fixamente para algum lugar.

– Como você sabe?

– Porque ela acabou de subir no braço da Ever bem ali – Apontou para o braço dela, onde aquela coisa marrom e gosmenta subia para o ombro dela.

Foi então que eu previ tudo que ia acontecer antes mesmo de a Ever recuperar a consciência e olhar para a criatura feiosa.

– MEEEEU DEEEEEEEUUUSS – Ela berrou assim que viu aquilo e para minha desgraça a garota literalmente pulou em cima de mim.

– SAI DE CIMA DE MIM GURIA!! – Berrei sem tirar os olhos do bicho que ameaçava encostar em mim.

– PRIMEIRO TIRA ISSO DE MIM! SE NÃO EU JURO QUE NÃO TE LARGO!!

– COMO EU VOU TIRAR ESSA COISA FEIA COM VOCÊ EM CIMA DE MIM SUA LOUCA?!

Vinícius foi o primeiro a reagir assim que me viu cambaleando para trás.

– PAUL! SEGURA ELAS!

– Como assim? – E ele ainda pergunta.

– PEGA LOGO A MINHA IRMÃ ANTES QUE ELA...

Crack!

– MERDA!! – Berrei assim senti o maldito galho quebrar em baixo do meu pé enquanto meu corpo caia para trás numa descida para milhões de arvores e mato.

– JULY! – Berrou o bocó, mas eu e a Ever já estávamos rolando ladeira abaixo enquanto a maldita lesma não desgrudava dela.

EU JURO QUE VOU AMALDIÇOAR ESSA GAROTA PARA O RESTO DA VIDA DELA SE EU NÃO SAIR COM VIDA!



Notas finais do capítulo

O que acham que vai acontecer?! KKKK, Sinceramente eu estou irritada com o Paul por ele estar tão lerdo, mas quem sabe ele melhora U-U.

Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Um Irmão Para Se (Odiar) amar." morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.

Versão clássicaControle Parental